Conjuntivite na infância

7 de jun de 2018

Conjuntivite na infância

conjuntivite A conjuntivite ocorre quando uma infecção, um alérgeno ou algum outro agente irritante inflamam a membrana transparente que cobre a parte branca do olho e o lado de dentro da pálpebra. À medida que o sistema imunológico do bebê tenta combater a infecção, os olhos dele poderão lacrimejar ou ficar cheios de secreção (cheios de remela). Os sintomas da conjuntivite no bebê podem ser olhos avermelhados, irritados e lacrimejando; um pequeno inchaço nas pálpebras e ao redor dos olhinhos; coceira; hipersensibilidade à luz e olhos remelando muito, com muita secreção que pode ser branca, espessa ou amarelada. Eles podem aparecer nos dois olhos ou somente em um e geralmente quando o pequeno apresenta os sintomas nos dois olhinhos, pode tratar-se de uma conjuntivite alérgica. É muito importante salientar que se o bebê recém-nascido aparentar estar com conjuntivite, é necessário procurar um médico o quanto antes, pois isso pode se tratar de uma infecção séria para uma criança neste início de vida. A conjuntivite é de fácil transmissão de um indivíduo para o outro, se ela for causada por vírus ou bactérias. É bem comum que inicie somente em um olho e depois de dois ou três dias o outro também seja.  O tratamento irá depender do tipo de conjuntivite que somente o médico será capaz de identificar. A conjuntivite não costuma deixar sequelas. Existem três tipos de conjuntivite:
  • Conjuntivite viral - geralmente é curada sozinha em aproximadamente uma semana. O pediatra irá recomendar manter a área limpa passando uma gaze com água filtrada, água mineral ou soro fisiológico.
  • Conjuntivite bacteriana – o pediatra irá receitar um colírio antibiótico para pingar nos olhos do bebê.
É importante usar gaze e água filtrada ou mineral, ou ainda soro fisiológico, para limpar as casquinhas que se formam em volta do olhinho do bebê e sempre terminar o tratamento com os remédios indicados, mesmo que o bebê já tenha apresentado melhora. O pequeno não poderá ir à escola ou à creche enquanto estiver com conjuntivite.
  • Conjuntivite alérgica – não é transmissível e é resultado da exposição do bebê a uma substância que provoca alergia e que precisa ser identificada para evitar novo contato. Este tipo de conjuntivite costuma afetar os dois olhos e coça mais. O tratamento geralmente é com anti-histamínicos, ou por via oral ou na forma de colírios, seguindo a orientação do pediatra.
A água boricada, que era usada antigamente nos olhos para limpar as secreções, não é mais indicada pelos médicos, devido ao risco de intoxicação. O ácido bórico pode ser absorvido e causar lesões.   more Parceiros da Revista: - A Papira Gráfica Online, parceira a 04 anos da Revista, faz toda impressão das edições e distribuição para todo o Brasil de nossos exemplares. Na área gráfica, a Papira é destaque na venda de cartão de visita, flyer, panfleto, folheto e materiais gráficos em geral.