Genética influencia a obesidade em crianças, mas pode ser evitada!


Alimentação saudável e menos horas em frente ao computador são fatores que ajudam no combate à doença

Um estudo publicado na revista Archives of Pediatrics & Adolescent Medicine comprovou a relação existente entre a genética e o peso dos jovens. Segundo a pesquisa, crianças com mais fatores de risco nos genes tiveram de 1,6 a 2,4 vezes mais chances de serem obesas na idade adulta, em comparação com crianças com baixo risco genético de obesidade. Além disso, foi constatado que os indivíduos com maior propensão a diabetes crescem com maior rapidez durante a infância e começam a ganhar peso mais cedo.

Segundo Fabiano Sandrini, endocrinologista do Laboratório Frischmann Aisengart, o risco para obtensão de diabetes com estes pré-requisitos é maior, porém, pode ser contido. “Ter um risco genético não significa que se tornarão obesos”, explica o especialista.

Passar horas sentada em frente a eletrônicos pode propiciar o aumento do peso, prejudicar o coração, os níveis de aptidão do pulmão e também reduzir a capacidade respiratória da criança, segundo uma outra pesquisa, esta publicada na revista Medicine & Science in Sports & Exercise. Sandrini conta que certos hábitos como desligar a TV ao comer, estabelecer horários para o uso do computador e manter os jovens em atividades pode aumentar a qualidade da saúde.

“Manter uma alimentação regular e saudável, sem forçar a criança a comer, e fazer com que ela tenha uma hora de lazer desligada da televisão e do computador, por exemplo, são atitudes que influenciam no futuro do jovem”, relata o endocrinologista. “Não adianta pressioná-los a comerem verduras e vegetais. Tem que fazê-los gostar, assim como dedicar o tempo de lazer sem deixá-los sentados no sofá. Mudanças diárias ajudam a criança a eliminar os riscos genéticos. Basta querer”, finaliza.

 

Sobre o Laboratório Frischmann Aisengart

O Laboratório Frischmann Aisengart tem 67 anos e é considerado uma referência para o segmento de medicina diagnóstica na região. Com forte presença nas áreas hospitalar e ambulatorial é o líder de mercado  na capital e Região Metropolitana. Possui mais de 600 colaboradores e 46 unidades. São mais de três mil tipos de exames de análises clínicas que contemplam serviços e soluções diferenciados com qualidade, rapidez e alto padrão de atendimento, como a coleta domiciliar e vacinas. Para mais informações: www.labfa.com.br ou (41) 4004-0103.

Você precisa fazer o login para deixar seu comentário Login